Skip to content

O genoma de um “fóssil” vivo e suas pistas sobre a evolução dos tetrápodes

by em abril 30, 2013

colea

Foi publicado na revista Nature mais um genoma, isto é o conjunto de todo o DNA de uma espécie do reino animal, o celacanto.  Como nos últimos anos o sequenciamento de DNA tem se tornado cada vez mais barato é cada vez mais comum ver publicações das sequencias de genomas de organismos bastante complexos como peixes, sapos, dentre outros.

O celacanto faz parte de um grupo de peixes com uma morfologia bastante peculiar (Figura) que até 1938 pensava-se que estivessem extintos. Particularmente interessante é a forma do celacanto muito parecida com a dos nossos ancestrais que sairam do mar e ocuparam a terra. Atualmente as duas únicas espécies vivas do celacanto são encontradas ao longo da costa do Oceano Índico e encontrá-las é bastante difícil. A pergunta que não quer calar: o que o genoma do celacanto nos mostra de novidade ?

Segundo os autores, incluindo o Prof. Igor Schneider autor do blog, pelo menos quatro conclusões importantes podem ser obtidas ao se estudar o genoma do celacanto e compará-lo aos demais vertebrados. Primeiro, o estudo mostra que pelo menos parte da informação genética (DNA) envolvida na formação dos dígitos já estava presente no ancestral do celacanto que possuia nadadeiras. Segundo, o estudo fornece pistas sobre mudanças genômicas envolvidas na excreção de substâncias tóxicas, a amônia em organismos aquáticos e a uréia em organismos terrestres. Terceiro, uma possível explicação para a evolução das membranas extra-embrionárias como a placenta e o alantóide foi proposta pelos autores.  Sabe-se que o surgimento destas estruturas foi fundamental para a vida em ambientes secos como a terra. Assim, o aparecimento de uma nova região de DNA, no complexo HOX-A, poderia estar relacionado a este fenômeno. Por último, os autores descrevem que as imunoglobulinas (genes que codificam os anticorpos) presentes no celacanto são mais parecidos com as imunoglobulinas dos peixes cartilaginosos e pulmonados (como a pirambóia amazônica)  que com os demais vertebrados como nós. Assim, o sequenciamento do genoma do celacanto é extremamente importante para entendermos a transição da água para a terra, aguardamos o genoma da pirambóia brasileira um grande (em tamanho) progresso da ciência brasileira….

From → Uncategorized

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: