Skip to content

>Os olhos do linguado: unindo o que a evolução separou

by em maio 6, 2009

>Os Linguados (ordem Pleuronectiformes) compõem um grupo de peixes achatados que possui ambos os olhos localizados em um só lado da cabeça. Entretanto, durante o desenvolvimento embrionário, os olhos do linguado são simetricamente posicionados em cada lado da cabeça. A larva então passa por uma metamorfose, onde um olho (esquerdo ou direito – dependendo da espécie) ”migra” para o outro lado da cabeça.

Esta incrível transformação é alvo ativo de pesquisa no campo da biologia do desenvolvimento. Que sinais moleculares viabilizam esta metamorfose? Existe um viés molecular que determina se o olho esquerdo ou o direito migrará para o lado oposto?

Outro aspecto interessante sobre esta metamorfose é que o linguado ainda era utilizado como exemplo por criacionistas e proponentes do Intelligent Design como argumento contra a evolução. A lógica (se é que esta palavra pode ser empregada neste contexto!) por trás do argumento seria que a anatomia única do linguado não poderia ter evoluído gradualmente através da seleção natural, pois não haveria vantagem seletiva para intermediários que possuíssem olhos assimétricos, mas ainda localizados em lados opostos da cabeça.

As críticas de entusiastas do ID freqüentemente contam com a escassez no registro fóssil e no caso do linguado, nenhum peixe vivo ou extinto que possuísse uma condição intermediária jamais havia sido descoberto.

Então, em julho do ano passado, um aluno de doutorado daqui da Universidade de Chicago, Matt Friedman, publicou na revista Nature a descrição do fóssil do Amphistium, um ancestral do linguado que possui olhos em lados opostos da cabeça, porém com um dos olhos assimetricamente posicionado! E mais: Friedman encontrou múltiplos representantes do gênero Amphistium e de outro gênero extinto que ele chamou de Heteronectes.

O geneticista Robert Goldschmidt, em 1930, havia proposto que uma única mutação poderia resultar em alterações drásticas na anatomia, que em alguns casos confeririam vantagem seletiva. O achado de Friedman dispensa o “monstro de Goldschmidt” e indica que modificações graduais deram origem à anatomia singular dos linguados.

From → Uncategorized

One Comment
  1. >O exemplo do linguado ainda hoje é utilizado como objeção à teoria evolucionista mas penso que talves seja apenas mais uma critica ao Design Inteligente afinal qualquer progetista sensato suficiente que tentasse a criar do ZERO um peixe com os habitos peculiares do linguado provavelmente não o imaginaria com os olhos posicionados de lado assimetricamente, mas o construiria no topo da cabeça, assim como é nos tubarões e nas arraias. Os olhos do linguado são inteiramente torcidos por causa de sua história evolutiva, já que seus ancestrais tinham provavelmente corpo laminar e lateralmente dispostos. Não precisa ir longe para dizer que as mudanças conformacionais surgiram da necesidade de se estabelecer no fundo.AbraçoKauê Costa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: